Por enquanto, bloqueio de verbas das universidades federais não atinge o Hospital Universitário da UFMS

 Foto: Átilla Eugenio/TV Morena
Foto: Átilla Eugenio/TV Morena

Por enquanto, o bloqueio de verbas das universidades e institutos federais aplicado pelo Ministério da Educação, não atinge o Hospital Universitário da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

O superintendente da instituição, Cláudio César da Silva, entretanto, não afastou durante entrevista ao “Papo das Seis”, do Bom Dia MS, o risco de que no futuro o contingenciamento do MEC possa afetar a instituição.

Silva ressaltou ainda que atualmente o HU da UFMS passa por um momento de equilibro econômico. “Conseguimos há cerca de um ano. Durante muitos anos o hospital foi desequilibrado economicamente, mas conseguimos mudar essa situação fazendo uma série de ajustes, cortes e tentando focar naquilo que é essencial para hospital, além de também mudar processos de trabalho”, explicou.

O superintendente ressalta que graças e esse processo de saneamento, o hospital que chegou a dever dois, três anos das contas de água e energia elétrica, por exemplo, agora paga todas as suas faturas em dia, o que possibilita até mesmo melhorar a negociação com fornecedores para obter melhores condições de pagamento e preços.

A boa situação da instituição, possibilita, conforme Silva, que a direção do hospital tenha condições de fazer investimentos da unidade. “É a fase que estamos hoje, tentando reformar o hospital. Melhorar a sua manutenção, porque é um hospital de 44 anos e merece ser bem cuidado”, ressaltou.

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA