Baixa procura acende sinal de alerta para vacinação contra Influenza

Divulgação
Divulgação

Crianças, trabalhadores da área de saúde e professores de ensino básico e superior – que

fazem parte do grupo prioritário da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza – estão com baixa cobertura em Rondonópolis até agora, segundo registros da Secretaria Municipal de Saúde. Esses grupos não estão comparecendo para receber a dose, o que é preocupante, conforme a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Magda Rosa. A profissional frisa que a ausência desses públicos às unidades de saúde é grave, já que a gripe pode matar.

Mapa da parcial mais recente da cobertura vacinal no município, disponibilizado na sexta-feira (17), aponta que lideram a frequência para tomar a vacina as puérberas – que já atingiram 100% da meta para esse nicho –, seguidas da fatia das gestantes, com 91,27%, dos idosos, que estão com 94,48% e dos portadores de doenças crônicas, cuja adesão é de 84,22%.

Por outro lado, o índice de presença de outros segmentos do público prioritário para se vacinar tem sido pequeno. Somente 57,77% da parcela de professores, 62,48% das crianças e 74,62% dos trabalhadores da saúde tomaram a dose.

Faltando apenas 11 dias para o fim da mobilização nacional, é importante que aqueles que estão enquadrados dentro do público-alvo da campanha e ainda não se imunizaram se encaminhem o quanto antes a um posto de saúde para receber a aplicação.

Considerando o grupo prioritário completo, ao todo já a campanha já atingiu 80,69% da meta estipulada, o que corresponde a 46.412 doses aplicadas.

As unidades de saúde estão abertas das 7h às 11h e das 13h às 17 horas. A Campanha contra Gripe termina em 31 de maio.

Roberta Azambuja – Gabinete de Comunicação

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA