Brasil assina acordo para reduzir 144 mil toneladas de açúcar até 2022

untitledO Ministério da Saúde anunciou nesta segunda-feira (26/11) que o Brasil assinou um acordo para a reduzir 144 mil toneladas de açúcar de alimentos industrializados no país até 2022.

A manifestação aconteceu durante coletiva de imprensa com Gilberto Occhi, ministro da pasta.

Fazem parte do acordo a Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (Abia), a Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e Bebidas Não Alcoólicas (Abir), a Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães e Bolos Industrializados a (Abimap) e a Associação Brasileira de Laticínios (Viva Lácteos).

Sobre a meta, Occhi declarou: “É um número significativo na busca da conscientização da nossa população. Para que tenhamos menos problemas de doenças que podem ser evitadas na nossa sociedade, como a diabetes e a hipertensão“.

O país será um dos primeiros países do mundo a fazer um acordo do tipo com a indústria de alimentos e bebidas. Segundo o ministério, o acordo segue o mesmo modelo do feito para redução do sódio, que diminuiu mais de 17 mil toneladas de sódio dos alimentos processados em quatro anos.

“O alto consumo de açúcar já impacta no aumento de doenças crônicas não-transmissíveis. Na última década, o diabetes cresceu 54% nos homens e 28,5% nas mulheres. Outra doença que tem crescido entre os brasileiros, e que está relacionada com alto consumo de açúcar, é a obesidade”, disse o Ministério da Saúde.

Jornalista: Thayna Schuquel

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA