ONU pede cuidados médicos para todos no Dia Mundial da Saúde

antonio-guterres-625x4151O secretário-geral da ONU lembrou os princípios fundadores da OMS, que neste momento responde a surtos e crises humanitárias em mais de 40 paísesONU News/Arquivo

O mundo inteiro comemora neste sábado, 7 de abril, o Dia Mundial da Saúde, que este ano tem o lema “Cobertura de Saúde Universal: para toda a gente em todos os lugares”. Na mesma data, celebra-se o 70º aniversário da Organização Mundial da Saúde (OMS). A informação é da ONU News.

Em mensagem, o secretário-geral da ONU, António Guterres, lembrou os princípios fundadores da OMS, que neste momento responde a surtos e crises humanitárias em mais de 40 países. e ressaltou que “usufruir do melhor estado de saúde possível é um dos direitos fundamentais de todos os seres humanos.”

O chefe das Nações Unidas disse ainda que desde a fundação da Organização Mundial da Saúde “a esperança média de vida em todo o mundo aumentou 23 anos, a varíola desapareceu e a pólio vai acabar em breve.” contudo, apesar destes avanços, Guterres afirmou que “pessoas em todo o mundo ainda têm falta de acesso a serviços vitais de saúde.”

E hoje – Dia Mundial da Saúde – o secretário-geral disse que se junta ao compromisso da OMS “para garantir que toda a gente, em todos os lugares, tenham os cuidados de saúde de que precisam.”

Segundo dados da ONU, metade da população mundial ainda tem falta de acesso a cuidados essenciais de saúde. E todos os anos cerca de 100 milhões de pessoas são empurradas para uma situação de pobreza extrema devido a custos médicos.

Cobertura universal

Segundo a ONU, metade da população mundial ainda tem falta de acesso a cuidados essenciais de saúdeSumaia Villela/Agência Brasil/Arquivo

O chefe do Escritório da OMS para Doenças Crônicas Não transmissíveis, João Breda, explicou à ONU News, de Moscou, que o tema deste ano reflete a prioridade da agência de não deixar ninguém para trás.

“Infelizmente, nem todas as pessoas no planeta têm acesso aos cuidados preventivos e curativos necessários. A OMS afirma reconhecer que “com um pouco mais de esforço e de investimento, seria possível melhorar significativamente os níveis de saúde prestados aos cidadãos dos diferentes países.”

24 horasnews

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA