Anac pede relatório à concessionária sobre roubo de 5 milhões de dólares para avaliar segurança

untitledA Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) solicitou à concessionária administradora do Aeroporto Interancional de Viracopos, em Campinas (SP), um relatório com detalhes sobre o roubo de 5 milhões de dólares no terminal de cargas. O crime ocorreu na noite de domingo (4) e ninguém foi preso.

Segundo o órgão, o documento será avaliado pela área técnica e serve para verificar se o aeroporto atende às normas de Segurança da Aviação Civil Contra Atos de Interferência Ilícita (Avsec).

“Esse relatório é objeto de análise para adoção de possíveis contramedidas, visando implementação da segurança […] Portanto, pode haver recomendação de melhoria”, diz texto.

A Anac destacou que o documento foi enviado na terça-feira (6) para a concessionária, mas não há um prazo para a resposta. Em nota, a Aeroportos Brasil Viracopos informou que não foi notificada, mas entregará o relatório dentro do prazo estabelecido. Veja abaixo detalhes sobre a segurança.

De acordo com a Polícia Federal, o valor estava em um avião da Lufthansa que foi carregado em Guarulhos, na Grande São Paulo, e fez uma escala em Viracopos para pegar mais carga antes de seguir viagem para Zurique, na Suíça. O roubo ocorreu neste momento.

Origem do dinheiro
A Receita Federal confirmou que os dólares roubados foram enviados por uma instituição financeira que trabalha com câmbio. O nome dela não foi divulgado em virtude de sigilo fiscal.
À EPTV, afiliada da TV Globo, o delegado da Receita Federal Antônio Andrade Leal disse que a remessa de dólares foi declarada oficialmente às autoridades e, a princípio, não havia irregularidades. Além da Polícia Federal, a instituição também investiga o caso.

Veículo localizado
O carro usado pela quadrilha durante o crime foi localizado queimado. O automóvel, modelo Hilux, foi clonado pela quadrilha ao veículo da segurança do terminal na Rodovia Santos Dumont (SP-075).

Imagens obtidas pela EPTV, afiliada da TV Globo, mostram que o container onde estava o dinheiro foi retirado da aeronave da empresa Lufthansa Cargo e foi colocado no pátio do setor de cargas no momento do assalto na noite de domingo (4). Segundo a Receita Federal, ele pesa cerca de 186 kg.

O roubo de cargas milionárias que passaram por Viracopos voltou a ser registrado após intervalo de dois anos, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP). Outros seis crimes tiveram repercussão desde outubro de 2012 – mês anterior ao início da gestão pela iniciativa privada.

Em nota, a concessionária Aeroportos Brasil Viracopos destacou que no terminal há um quartel da PM e delegacias das polícias Civil e Federal. “Não está previsto pedido de reforço”, diz texto.

Além disso, frisou que conta com 1 mil câmeras de monitoramento, efetivo de 147 homens, divididos em 32 postos de segurança, e os portões para acesso de veículos são automatizados e equipados com dilaceradores de pneus, cancelas, confinamento de veículos e leitores de placas (OCR). “A Aeroportos Brasil disponibilizou imagens do sistema de segurança do aeroporto e colabora com as investigações conduzidas pela Polícia Federal”, informa nota da concessionária.

Como foi o roubo em Viracopos?
Em seis minutos, 5 milhões de dólares foram levados;
Com um carro modelo Hilux clonado, igual ao usado pela segurança do aeroporto, criminosos acessaram um portões dos fundos da área de Viracopos;
Derrubaram 6 metros de extensão de alambrado e entraram na estrada que dá acesso ao Portão 18;
Percorreram uma estrada interna, derrubaram o segundo portão e seguiram rumo ao terminal de cargas;
Se depararam com uma viatura da segurança com dois vigias, que foram rendidos e presos em uma van;
Passaram por guaritas sem serem abordados;
Seguiram até o pátio onde as aeronaves ficam estacionadas no terminal de cargas e pegaram o dinheiro;
Deixaram o local pela mesma estrada;
Saíram da área do aeroporto pelo Portão 16 e fugiram.

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA