Ponte que liga Cáceres a Barra do Bugres está quebrada; população culpa Taques

untitledCerca de 50 crianças da escola Buriti estão sem aulas e vários produtores, principalmente, de leite, perdendo a produção, isolados do outro lado da ponte, sobre o córrego “Figueirinha” nas proximidades de Vila Aparecida, zona rural do município, a 52 quilômetros de Cáceres.

A ponte de madeira, que há muito tempo estava danificada, deteriorou-se ainda mais na noite de terça-feira (19). Para a travessia os moradores fazem fila, se equilibrando nos pranchões, com o risco de cair de uma altura de mais de 5 metros.

Os ônibus que fazem o trajeto de Cáceres ao distrito são obrigados a pararem no local para baldeação dos passageiros. Ao todo são cinco pontilhões de madeira ligando Vila Aparecida à várias comunidades. Cerca de 3 mil pessoas vivem no local.

Eminentemente agrícola, a maioria dos produtores – de banana, mandioca, feijão, leite e hortifrutigranjeiros – desde terça-feira, estão com a produção retida por falta de meios de transportes. As crianças, estudantes da escola municipal Buriti, estão sem aulas desde o dia que a ponte caiu.

Representante da comunidade, o vereador Domingos Oliveira dos Santos, informou que, há mais de 5 anos, a recuperação e manutenção das pontes, são feitas pelos próprios moradores que se cotizam e dividem as despesas decorrentes, principalmente, de madeiras, ferro, prego entre outros.

Porém, segundo ele, a comunidade já não dispõe, principalmente, de madeiras para o reparo. E, além disso, explica Domingos, devido a gravidade da situação, há necessidade de um parecer técnico para reconstrução.

“Esse problema se arrasta há mais de 5 anos. Os moradores da comunidade é que sempre se unem para fazer os reparos necessários, retirando madeira e comprando outros materiais. Mas agora, infelizmente, já não dispomos, principalmente, de madeira. E, além disso, as informações que temos é que, será necessário um parecer técnico” diz o vereador ressaltando que “já procuramos o governo do Estado várias vezes, mais infelizmente, ainda não tivemos nenhum resultado”.

Acompanhado do deputado Adriano Silva, no dia seguinte a queda da ponte, o vereador Domingos esteve na Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) pedindo socorro.

Na tarde de quinta-feira, uma equipe de técnicos e engenheiros do governo e da Construtora H.L que trabalha na pavimentação da MT-343 esteve inspecionando o local. Oportunidade em que ficou decido que, nos próximos dias, será feito um desvio para passagens de veículos e, posteriormente, em conjunto com a prefeitura local e moradores da comunidade executar uma recuperação total das pontes até que seja construída uma de concreto quando a pavimentação asfáltica chegar ao local.

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA