Taques exonera Chilleto da Secid; Wilson Santos dever ser o novo secretário

taques-exonera-chilleto-da-secid-wilson-santos-dever-ser-o-novo-secretarioO governador Pedro Taques (PSDB) iniciou na noite desta quarta-feira o processo de mudanças no primeiro escalão de seu governo.

A primeira vítima, nesta nova transformação, foi o secretário de Cidades, Eduardo Chilleto, exonerado após um rápido encontro com o governador no Palácio Paiaguás no início da noite. Em nota, Taques afirma que o sucessor será conhecido nos próximos dias.

Nos corredores do palácio, o nome já comentado é o de deputado estadual e candidato derrotado à prefeitura de Cuiabá, Wilson Santos. Outras mudanças começam a ser acertadas e vários nomes já entram na cotação para o primeiro escalão.

Ao anunciar a demissão de Eduardo Chilleto e, em nota, agradecer o trabalho que ele prestou em quase dois anos de administração pública, o governo Pedro Taques confirma que a mudança visa dar uma nova dinâmica à pasta de Cidades e uma das principais questões a ser resolvido é o famigerado Veículo Leve sobre Trilhos – o VLT, que está com suas obras paralisadas desde 2014.

O novo comandante da pasta terá a missão de resolver o problema, fazendo com que as obras voltem a ser executadas. E o perfil para esta missão está no candidato derrotado à Prefeitura de Cuiabá, Wilson Santos, que já foi secretário municipal de obras em Cuiabá, na gestão Dante de Oliveira, ex-prefeito de Cuiabá e conhece muito bem os problemas da Capital.

O caso é que o VLT para ter a sua conclusão envolve várias questões, como desapropriações de residências e comércio no centro, o que pode atrasar ainda mais as obras e a questão de funcionalidade do trânsito no centro da cidade, que terá de dar espaço aos trilhos e trens do VLT.

NOVAS MUDANÇAS A exoneração de Eduardo Chilleto é o início da reforma no secretariado. Está confirmado que o titular da Secom Jean Campos vai mesmo deixar a função para assumir o escritório político de Mato Grosso em Brasília. A pasta não será mais desmembrada para a Casa Civil.

O nome mais cotado para o cargo é o do jornalista Kleber Lima, derrotada na eleição municipal como marqueteiro de Wilson Santos, mas que tem o apoio do prefeito Mauro Mendes. Já Paulo Taques não irá mais comandar o Gabinete de Articulação Política (GAP), que não será mais criado. Por enquanto, ele seguirá no comando da Casa Civil, que manterá a sua atribuição de manter o diálogo institucional com os demais Poderes.

O governador definiu também que o secretário de Planejamento, Gustavo Oliveira, será o responsável por coordenar o trabalho das pastas para garantir a implementação das ações governamentais. Outra certeza é a de que o vice-governador, Carlos Fávaro (PSD), permanecerá no comando da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), pelo menos até abril do ano que vem.

Confira nota do governo sobre exoneração de Chilleto “Para efeitos de publicidade e transparência, o Governo de Mato Grosso informa que a Secretaria de Estado de Cidades passa por mudanças administrativas com o intuito de dar continuidade aos trabalhos iniciados pelo secretário Eduardo Chilleto, que deixa a pasta nesta quinta-feira (10.11).

Em reunião com o secretário Chilleto nesta quarta-feira (09.11), o governador Pedro Taques elogiou o empenho do gestor público e agradeceu pelos quase dois anos de dedicação. O novo secretário da pasta deve ser anunciado nos próximos dias. “Agradeço ao [Eduardo] Chiletto pela honestidade e competência com que se portou durante esses 22 meses e 10 dias à frente da Secid.

Sabemos todos nós das dificuldades orçamentárias e a burocracia que tornam a administração pública desafiadora. O amigo [Eduardo] Chiletto se dedicou com afinco e determinação na direção da transformação do nosso Estado. Muito obrigado!”, afirmou o governador Pedro Taques.

Graduado em Arquitetura pela Universidade Santa Úrsula, Eduardo Chiletto é mestre em Física e Meio Ambiente pela Universidade Federal de Mato Grosso. Entre 2015 e 2016, atuou na articulação de R$ 125 milhões, considerando os mais de 220 convênios e contratos sob a responsabilidade da Secid.

Desse total, R$ 50,9 milhões já foram liberados para os municípios mato-grossenses, atendendo setores essenciais como pavimentação, urbanização e iluminação. Ao todo são 440 obras tocadas pela Secretaria das Cidades e cerca de 90 delas já foram entregues. O restante será concluído até o final de 2017 e 2018.”

24horasnews

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA