Sindicato Rural e Indea definem últimos detalhes da 44ª Exposul

Os últimos detalhes referentes ao trânsito e permanência de animais (bovinos e equinos) no Parque de Exposições Wilmar Peres de Farias, durante a realização da 44ª Exposul, foram discutidos em reunião realizada na manhã desta segunda-feira (11/07), entre representantes do Indea- Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso e diretores do Sindicato Rural de Rondonópolis.

“Uma das grandes preocupações do Indea está relacionada à questão do Mormo, visto que, este mês, foi registrado um foco da doença no Estado de Mato Grosso. Por outro lado, percebemos o compromisso por parte do Sindicato Rural que já tomou todas as providências necessárias quanto à estrutura montada para receber os animais, e, isso nos tranquiliza”, disse Victor Cesar Ribeiro Amorim, médico veterinário do Indea e Fiscal do órgão no Estado. Ele afirmou também que, a exemplo do ano passado, o Sindicato Rural está cumprindo com todas as exigências para a realização da feira.

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

Uma das mudanças na estrutura ficará por conta dos currais que estão passando por reforma para receber os animais, que devem começar a chegar ao parque no dia 06/08 quando acontece o primeiro leilão da Exposul 2016. Cerca de 200 animais de elite devem circular diariamente pelo parque, além daqueles que permanecerão expostos nas baias e currais.

Outra novidade diz respeitoaos touros destinados ao rodeio da exposição, os quais não devem ficar no curral anexo à arena, como habitualmente, mas sim, num curral que deve ser construído nos próximos dias em área abaixo do Pavilhão de Elite, Inêz de Castro. A área onde estava instalado o curral, aos fundos do palco principal, está passando por uma grande reforma e, este ano, vai funcionar como entrada de visitantes, com acesso aos camarotes e bar vip montados na arena em frente ao palco. Este ano, por outro lado, não acontecerão as provas do tambor e de laço, assim como não haverão provas de equinos no rodeio, o que deve reduzir de 300 para cerca de 70 cabeças o número de equinos no parque.

Um dos pontos cruciais da reunião ficou por conta dos critérios de entrada dos animais ao parque. De acordo com a decisão conjunta do Indea MT e Sindicato Rural será proibida a entrada de animais oriundos de área não habilitada, ou que tiveram contato com animais de área não habilitada.“No ano passado tivemos alguns problemas desta natureza. Os animais chegavam e nós não podíamos permitir a entrada. Caso o fizéssemos, estaríamos infringindo as leis e isso não é do nosso feitio, pois o nosso lema é agir sempre de acordo com o que estabelecem as leis”, salientou Francisco Olavo Pugliese de Castro, o Chico da Paulicéia, presidente do Sindicato Rural.

Porém, a preocupação do presidente vai além de não permitir a entrada dos animais, de área não habilitada, no Parque de Exposições. “Não podemos simplesmente impedir a entrada desses animais, temos que resolver a questão, afinal são criadores que vem de todo o Mato Grosso e, de outros estados, para participar da Exposul. Não podemos deixar seus peões sem saber o que fazer ou para onde levar os animais”, enfatizou Chico da Paulicéia. Portanto, para este ano, os animais que chegarem de área não habilitada terão a Guia de Trânsito Animal – GTA, imediatamente carimbada para retorno ao local de origem.

 

Cavalgada de Abertura

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

Em relação a 30ª Cavalgada, que acontecerá no dia 06/08/2016, alguns detalhes ainda precisam ser alinhados. Entretanto, um ponto já está bem definido: todos os cavaleiros devem estar inscritos e receberão numeração para participar do evento e, seus animais devem estar com exames e vacinas em dia. “Nossa fiscalização será rigorosa durante toda a Exposul, começando no sábado,6 de agosto, dia da cavalgada, até o término do evento. Nosso plantão funcionará das 6 horas da manhã até às 18 horas e, toda entrada e saída de animais será rigorosamente acompanhada pelo Indea MT . Nossa proposta é que a Exposul deste ano, a exemplo dos anos anteriores seja um sucesso, e, isso dependerá do empenho de cada um de nós”, finalizou Victor Amorim.

 

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA