Audiência discute concessão de novo trecho da BR-163 com investimentos de R$ 6,51 bi

audiencia-discute-concessao-de-novo-trecho-da-br-163-com-investimentos-de-r-651-biA BR-163 deverá receber investimentos de R$ 6,51 bilhões em obras que vão de pavimentação à duplicação no trecho de 976 quilômetros previsto para concessão a iniciativa privada, entre Sinop (MT) e Miritituba (PA). O leilão está marcado para setembro e a empresa vencedora ganhará o direito de exploração da rodovia pelos próximos 30 anos

. Ao todo, 12 municípios de Mato Grosso e Pará estão ao longo da rodovia, que ainda conta com alguns trechos sem asfalto (118,6 km). Além do asfaltar esses trechos, a empresa vencedora deverá duplicar 246,8 km, implantar avenidas marginais e melhorar 10 travessias urbanas, além de construir quatro pontes nos dois primeiros anos da concessão.

“As obras na BR-163 entre Sinop e Miritituba devem refletir economicamente em toda a região” – comemorou o senador Wellington Fagundes (PR-MT), presidente da Frente Parlamentar de Logística de Transporte e Armazenagem (Frenlog), ao tomar conhecimento dos resultados da terceira e última audiência pública para a apresentação de contribuições para o edital e contrato de concessão, realizada nesta terça-feira (26.01) em Sinop, no Norte de Mato Grosso.

Para ele, além de garantir mais qualidade e segurança à rodovia, as obras devem gerar emprego e renda para toda a região, a exemplo do que já vem acontecendo no trecho entre Sinop e a divisa com Mato Grosso do Sul.

Wellington se encontra em Santiago do Chile, onde representou o Senado Federal no Congreso del Futuro, ao lado do senador Cristovam Buarque (PDT-DF). Ele foi representado na audiência pública pelo suplente Jorge Yannai.

Dezenas de autoridades regionais participaram da reunião. Segundo Yannai, durante a audiência, um dos temas discutidos foi a tarifa de pedágio, que deve ser de R$ 10,05 a cada 100 km. Lideranças avaliam como muita alta a tarifa, mas alertam que empresas que concorrerem ao leilão e oferecerem preço menor deverão dar garantias de qualidade no trabalho a ser prestado.

Entre as sugestões estão um tratamento diferenciado para as travessias urbanas e pontos de estrangulamento da rodovia, como é o caso da Serra do Cachimbo (Pará). Lideranças locais também sugeriram a duplicação do trecho da BR-163 entre os municípios de Peixoto de Azevedo, Matupá e Guarantã do Norte, onde o tráfego de caminhões recebe o fluxo de veículos de moradores locais.

“A experiência que estamos vivendo no trecho entre Sinop e a divisa com o Mato Grosso do Sul mostra que o programa de concessão de rodovias está dando certo”, disse Yannai ao citar a redução de 28% no número de acidentes com mortes e os recursos de R$ 20 milhões de ISS repassados pela concessionária aos 19 municípios que são atendidos pela rodovia nesse trecho. Segundo Yannai, pelo menos 300 pessoas participaram da audiência, inclusive caravanas de prefeitos e vereadores do Pará.

24horasnews

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA