Professora da UFMT é finalista do Prêmio Jabuti

gdA professora e pró-reitora de Pós-graduação da Universidade Federal de Mato Grosso [PPG/UFMT], Leny Caselli Anzai, está na lista de finalistas do 57º Prêmio Jabuti, um dos mais importantes e conhecidos do país. A docente concorre na categoria de Ciências Humanas, com a obra Luís de Albuquerque – viagens e governo na Capitania de Mato Grosso/1771-1791, pela Editora Versal, produzida em coautoria com a professora da Universidade de Brasília [UnB], Janaína Amado.
Foram dez finalistas em cada uma das 27 categorias existentes. Os três livros que receberem a maior pontuação dos jurados serão considerados vencedores em sua categoria, ocupando as três primeiras posições. O resultado final sai no dia 19 de novembro.
O livro das professoras apresenta a trajetória do capitão-general Luís de Albuquerque de Melo Pereira e Cáceres. Ele foi o homem designado pelo Marquês de Pombal, em 1771, para ser o governador da capitania de Mato Grosso. A indicação era crucial naquele momento histórico, pois Portugal buscava garantir a posse de territórios na região Oeste do Brasil, disputada com a Espanha.
A categoria na qual a professora foi classificada entre os finalistas contempla livros compostos por pesquisas, ensaios, textos profissionais, acadêmicos, científicos – ou obras de divulgação – que descrevam, fundamentem ou discutam temas relacionados à Sociologia, Antropologia, História, Geografia, Filosofia, Política, Religião ou assuntos correlatos.
O Prêmio Jabuti possui 27 categorias. Este ano, ao todo, recebeu 2.573 inscrições, ou seja, foram 270 finalistas. A área de Ciências Humanas é premiada desde 2002. No ano passado, foram 134 inscritos nessa categoria. O número deste ano ainda não está disponível.
A cerimônia de entrega do Prêmio Jabuti 2015 será realizada em 3 de dezembro de 2015, no Auditório Ibirapuera, em São Paulo. O primeiro lugar recebe troféu e R$ 3,5 mil. Os segundos e terceiros, apenas troféu.

24horasnews

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA