Deputado defende legalização da extração de ouro em Pontes e Lacerda

Ezequiel e o Sup. da DNPM
Ezequiel e o Sup. da DNPM

A extração de ouro nas serras da Borda e Santa Bárbara, a 18 quilômetros de Pontes e Lacerda deve ser legalizada. O processo deve durar pouco mais de 60 dias. A afirmativa partiu do superintendente Departamento de Ministério de Minas e Energia (DNPM) em Mato Grosso, Marcio Correia de Amorim ao deputado federal Ezequiel Fonseca (PP-MT), durante reunião em Cuiabá na ultima sexta-feira (16).

“Atualmente a área está requerida por empresas de mineração; estamos buscando uma solução, recentemente iniciamos um estudo para dar legalidade ao garimpo, permitindo a extração no local por trabalhadores, inseridos em cooperativas”, disse o superintendente.

Para Ezequiel Fonseca, a legalização da atividade vai trazer resultados positivos para a econômia do município.

“A nossa luta é para manter o emprego e a renda, sabemos que a regulamentação da atividade vai garantir a organização dos trabalhadores que estão lá, além de sustentabilidade ao município. Quando o processo do DNPM-MT chegar aos órgãos responsáveis em Brasília estarei fazendo toda intervenção, essa situação será resolvida o quanto antes”, disse ele.

Segundo o deputado, as cooperativas extrativistas devem ter o licenciamento ambiental, mineral e permissão para trabalhar na região. “A região é de fronteira com a Bolívia, possuindo um dos piores indicadores sociais do estado, com a extração do ouro serão gerados centenas de empregos diretos e indiretos. Importante lembrar também dos inúmeros projetos de assentamentos inseridos na área de aproximadamente 7 mil hectares”, frisou.

Na oportunidade, o líder progressista ressaltou que estará buscando apoio na Câmara dos Deputados através das comissões de Relações Exteriores e de Defesa Nacional e Comissão de Minas e Energia.

Da assessoria

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA